História da Aliança Francesa de Maceió

 
Fundada em 12 de abril de 1952, a Aliança Francesa de Maceió é uma das instituições culturais mais tradicionais de Alagoas. Há cerca de 60 anos ininterruptos participa ativamente do cenário intelectual alagoano, sendo responsável pela difusão da língua e da cultura francesa em áreas como a literatura, teatro, moda, pintura, filosofia, música, gastronomia, educação, arquitetura e ciências sociais. Também é responsável pela formação lingüística de várias gerações de estudantes, que hoje atuam em universidades, escolas, empresas, profissões liberais e no serviço público. Criada por iniciativa da então primeira dama do Estado de Alagoas, Dona Leda Collor de Mello, a Aliança Francesa de Maceió teve como sócios fundadores eminentes alagoanos como Théo Brandão, Rivadávia Carnaúba, Mário Dubeux Leão, Luiz Lavenère, Ib Gatto Falcão, Jeanette Savastano Ramalho, Vanilo Galvão Barros, Lourival de Mello Motta, Ilza Porto e o francês Georges Le Brun de Vielmond.

O Comitê Diretor da Aliança Francesa foi presidido por Hylda Calheiros Teixeira, Marialice Montenegro Loureiro, Lysette Fernandes de Gusmão Lyra e Pierre Chalita. Atualmente o cargo é ocupado pelo advogado e consul honorário da França em Alagoas Daniel Quintela Brandão.

Desde a sua fundação, o Governo Francês nomeou os diretores da instituição, todos destacados funcionários do Ministério da Educação Nacional e professores de renome internacional: M. Grabriel Kolvaski M. Romain Gayon, M. Jean Lopez, M. Guy Granger, M. Pierre Baune, M. Pille, M. Fernand Defournier, M. Michel Larpin, M. Daniel Alecsi e M. Denis Roy. A partir de 1997, o Comitê Diretor assumiu o controle administrativo-pedadógico da Aliança Francesa de Maceió, indicando como diretores M. Nicolas Dugnolle, Dr. Renato Gama, Prof. Diva Moreira e Prof. George Sarmento.

Entidade sem fins lucrativos, a Aliança Francesa de Maceió é uma associação composta por voluntários da sociedade civil e gerida por um Comitê Diretor não remunerado. Em razão dos relevantes serviços prestados à população, foi reconhecida entidade de utilidade pública pelo Estado de Alagoas e pelo Município de Maceió. Entre suas finalidades sociais estão a promoção de intercâmbios culturais entre a França e o Brasil, o fortalecimento das relações diplomáticas a partir da língua francesa, defesa da diversidade cultural e de princípios universais como a dignidade e o respeito aos direitos humanos.

Ao longo de sua existência, a Aliança Francesa de Maceió promoveu diversos espetáculos musicais e teatrais, além de exposições, conferências e congressos, sempre buscando reforçar os laços culturais franco-brasileiros. Tem atuação destacada no campo da cooperação internacional, apoiando projetos de pesquisa em diversos setores do conhecimento científico, inclusive a orientação de profissionais que desejam continuar seus estudos em países como a França, Suíça, Bélgica e Canadá.

A Aliança Francesa de Maceió integra uma rede de 1.072 instituições co-irmãs que têm como Presidente de Honra o Chefe do Estado Francês. A rede atua nos 5 continentes, com 400 mil alunos espalhados em 130 países – o que faz dela o maior projeto pedagógico de difusão de língua estrangeira do Planeta.

Concebida por intelectuais franceses como Jules Verne e Louis Pasteur, a Aliança Francesa de Paris foi criada em 10 de março de 1884 como entidade de utilidade pública e sem fins lucrativos. Dois anos depois, o Rio de Janeiro acolhe a primeira filial. Em 1894 é a vez de São Paulo, seguido por Pernambuco (1911).

Por incentivo do Governo Francês e da Delegação Geral, os professores são altamente qualificados, submetendo-se à formação permanente no Brasil e no exterior em renomadas universidades e centros de ensino de línguas, o que assegura a excelência dos cursos oferecidos.

No Brasil, a Aliança Francesa é a única instituição credenciada para realizar os exames do DELF e DALF, diplomas oficiais que permitem o acesso às universidades francesas sem a necessidade de teste lingüístico. O Governo do Brasil também lhe confiou o exame CAPES/CNPQ para avaliar a proficiência em língua francesa dos candidatos a mestrado, doutorado e pós-doutorado em países de língua francesa.

Por ser uma entidade sem fins lucrativos as mensalidades são módicas, havendo possibilidade de concessão de bolsas para alunos carentes. Os cursos de francês são concebidos com base nas diretrizes instituídas pela União Europeia, o que permite ao aluno transferir-se para outras escolas da Rede AF espalhadas pelo Mundo, sem qualquer prejuízo de aprendizado.

Em Alagoas, além dos cursos regulares, a Aliança Francesa oferece serviços como tradução, viagens de intercâmbio à França, aulas de teatro, concursos de poesia e fotografia, cursos “à la carte”, orientações para viagem ao exterior e português para estrangeiros. Os alunos regularmente matriculados têm acesso à biblioteca, laboratório de informática, empréstimo de livros, CDs e acesso ao portal interativo com diversas atividades pedagógicas, tudo para acelerar o seu aprendizado.

Você está convidado a fazer parte desse arrojado projeto educacional. Venha já para a Aliança Francesa! Teremos grande prazer em recebê-lo.

Nenhum comentário ainda.

Você precisa se registrar para deixar um comentário.

Nenhum trackback ainda.